Restauração Ambiental

Restauração Ambiental

Objetivo
Promover a restauração ambiental dos ambientes naturais no Sul da Bahia.

  • Restauração Florestal
  • Produção de mudas de espécies nativas
  • Banco de Matrizes da Mata Atlântica no Sul da Bahia
  • Coleta, Beneficiamento e Comercialização de Sementes Florestais
  • Restauração de Manguezais

Marcação de Matrizes Arbóreas:

A qualidade das mudas utilizadas nos plantios depende de sua origem. O Instituto Floresta Viva realiza a identificação e marcação das árvores matrizes (árvores fornecedoras de sementes). Estudos apontam o numero mínimo de doze arvores matrizes na produção das mudas de cada espécie, para que exista uma variedade genética adequada. O IFV realizou a marcação e identificação de 970 matrizes da meta de 2000 matrizes até o final de 2010. As matrizes estão localizadas nas áreas de floresta nas propriedades de agricultores familiares atendidos pelos programas do IFV.

Coleta de Sementes

A APA Itacaré - Serra Grande, com sua extensa cobertura florestal, tem vocação para prover sementes florestais nativas. O IFV realizou, em parceira com a UESC, cursos de capacitação em coleta de sementes e produção de mudas. Atualmente existem 43 coletores fornecendo sementes ao IFV e a outros compradores, muitos destes coletores são filhos de agricultores familiares.

Educação ambiental

O Viveiro do Instituto Floresta Viva é um espaço que recebe visitação da comunidade da região e de turistas. Neste espaço, os visitantes conhecem o processo de produção das mudas, o cuidado com as sementes, percorrer uma trilha interpretativa da Mata Atlântica e conhecer um projeto de restauração de florestas. Desta maneira, os visitantes podem vislumbrar a grande biodiversidade da Mata Atlântica e entender a importância da conservação da floresta e os benefícios por ela gerados.

Produção de Mudas

As mudas utilizadas nos projetos de reflorestamento são produzidas no Viveiro Comunitário Floresta Viva, construído em parceria com a Fundação SOS Mata Atlântica. O viveiro tem capacidade de produção de 150 mil mudas por ano. No ano de 2009 foram produzidas mudas de 117 espécies nativas, tendo inclusive produzido mudas de espécies ameaçadas de extinção, como a Jussara, o Pequi-preto, a Maçaranduba e o Pau d´arco. Alem disto, o IFV fornece o acompanhamento técnico para aproximadamente 40 pequenos viveiros familiares, com capacidade de produção média de 6 mil mudas por ano.

Restauração Florestal

As áreas destinadas a restauração florestal no interior do Parque Estadual Serra do Conduru receberam, até 2009, o plantio de 155 mil mudas. Estes plantios foram realizados pela equipe do IFV, que efetua o plantio das mudas e manutenção das áreas (com o corte do capim), até que as plantas se desenvolvam a um estágio que podem ser abandonadas. A restauração de florestas melhoram o solo da região (diminuindo erosões), melhoram o clima (seqüestrando carbono), geram emprego e renda (pela contratação de mão de obra e compra de sementes e mudas) e servem de habitat para a vida silvestre.

Resultados Alcançados

  • 195 hectares restaurados no Parque Estadual da Serra do Conduru
  • 300 mil mudas produzidas de 78 espécies nativas
  • 40 viveiros familiares implantados na APA Itacaré/Serra Grande
  • Viveiro tecnificado inaugurado em abril de 2009, em parceria com a SOS Mata Atlântica, com capacidade de produção de 150 mil mudas/ano
  • 30 famílias envolvidas no programa de coleta de sementes
  • 1000 matrizes georrefenciadas
  • 467 kg de sementes de espécies nativas comercializadas
  • 30 mil mudas plantadas em assentamentos rurais no Sul da Bahia
  • 05 hectares de manguezais restaurados em Mucuri, Extremo Sul da Bahia

Projetos Executados

  • Programa Piloto de Recuperação de Manguezais no Sul da Bahia. COELBA.
  • Floresta Bahia Global: Neutralização das Emissões de CO² no Estado da Bahia. Plantio de 30 mil mudas em áreas degradadas no Parque Estadual da Serra do Conduru. Secretaria de Meio Ambiente do Estado da Bahia – SEMA.
  • Projeto Florestas do Futuro: Neutralização das Emissões de CO2 do Festival de Verão Salvador, com o plantio de 25 mil mudas em áreas degradadas no Parque Estadual da Serra do Conduru. Fundação SOS Mata Atlântica.
  • Projeto Floresta do Futuro: Plantio de 100 mil mudas no PESC.
  • Restauração de 100 ha no Parque Estadual da Serra do Conduru, parceria com o Ministério Público/NUMA – Núcleo Mata Atlântica/Bahia, 2009-2011. Plantio de 30 mil mudas em 08 assentamentos rurais no Sul e Extremo Sul da Bahia.
  • Restauração de 50 ha em assentamentos, com o plantio de 50 mil mudas, projeto INCRA.